terça-feira, 29 de abril de 2014

Julia Lezhneva na Gulbenkian

Assisti no passado dia 22 de Abril na Gulbenkian, ao concerto intitulado Resurezione: Handel em Itália. Totalmente dedicado à música barroca, este concerto contou com a presença da Orquestra Barroca de Helsínquia dirigida pelo Maestro Aapo Hakkinen, tendo como solista a jovem soprano Julia Lezhneva.

Foi precisamente Lezhneva que me levou a fazer a viagem para Lisboa!

Já falei da cantora inúmeras vezes aqui no Outras Escritas e gostaria de relembrar que tomei contacto com a sua voz através de um vídeo do YouTube em que Lezhneva interpreta a ária final da ópera Zelmira de Rossini no 6th international Elena Obraztsova competition for opera singers realizado em 2007, quando tinha apenas 17 anos (obviamente que a jovem cantora ganhou o concurso).

Vale a pena rever o vídeo...




Desde essa altura, tenho acompanhado a sua carreira e, devido às redes sociais, tenho tido contacto com o seu pai que me vai chamando a atenção para a sua carreira. Sei também que a Julia não teve uma vida nada fácil e que para que chegar onde já chegou teve que lutar muito e enfrentar situações muito más à conta de interesses instalados. Em compensação, penso que a sua força e voz extraordinárias vão fazer com que o mundo se renda a seus pés... E já começou a render-se!

Mas passamos à minha análise do concerto da Gulbenkian.

A Orquestra Barroca de Helsínquia esteve bem (embora por momentos me tenha parecido que houve desafinação de um dos instrumentos) A regência do Maestro Aapo Hakkinen foi de qualidade superior e a coordenação com Lezhneva foi magistral, o que não me surpreendeu, face ao domínio técnico que a cantora possui.

Julia Lezhneva foi obviamente o ponto alto da noite. A cantora tem todas as qualidades necessárias à interpretação de obras barrocas. Um técnica irrepreensível que faz com que nada lhe pareça difícil de interpretar. As partes mais lentas em legatto são magistrais e as partes mais rápidas com um domínio técnico total (não falha uma nota).

Mas Lezhneva não é só técnica. A nível interpretativo a cantora esteve ao mesmo nível que na vertente técnica. Para tal contribui um timbre de beleza sublime, uma voz clara e um controlo perfeito de volume vocal (os pianíssimos não são deste mundo!). Depois, toda a expressão vocal e corporal contribuem também para uma interpretação perfeita.

Pontos altos do concerto, na minha opinião, foram a interpretação da Salve Regina HWV 241 e da aria Lascia la spina cogli la rosa (encore). No final desta última, a sala ficou por momentos em completo silêncio como se houvesse um efeito hipnótico causado por Lezhneva...

Um assombro, sem dúvida...

Para terminar a noite em grande, e após alguma espera na fila de pessoas que aguardava por um autógrafo, tive oportunidade de falar com a Julia que, para espanto meu, me "reconheceu", como sendo o amigo do seu pai no Facebook que tinha ido do Funchal propositadamente para o seu concerto. Recebi um autógrafo (acompanhado de uns pequenos desenhos) e tive oportunidade de lhe elogiar a voz e a carreira. Este foi sem dúvida, um momento único na minha vida de melómano apaixonado pelo canto.


Não encontrei vídeos do concerto no YouTube, de qualquer forma, aqui fica um vídeo com a cantora a interpretar a ária Da Tempeste de Handel com a Orquestra Barroca de Helsínquia...


6 comentários:

  1. Inesquecivel, Alberto, apesar de eu colocar algumas reticências à elasticidade da Lezhneva, o timbre e os pianissimos são sublimes.

    Foi gratificante também conhecê-lo mesmo que num breve aperto de mão. Se tudo correr bem, não será a última vez :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Mário. Foi um prazer conhecê-lo também!

    Quanto à Julia, vamos ver como evolui (tem apenas 24). A meu ver tudo lhe correrá bem..

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  3. A Rússia e os países de Leste escondem muitas pérolas a nível vocal. Não sei se é por os intérpretes não gostarem muito de actuar fora daquele círculo se por barreiras culturais, a verdade é que uma simples pesquisa no youtube deparamos com intérpretes de países de leste desconhecidos para nós, mas com vozes de muito bom nível, tanto contemporâneos como "antigos". Se bem que grande parte do reportório deles é em russo e isso não deve ajudar.

    Sergei Skorokhodov
    https://www.youtube.com/watch?v=kR-X2yERTj8

    Alexei Steblianko
    https://www.youtube.com/watch?v=lwxU9HdFsh0

    Sergei Lamshev - A lenda :)
    https://www.youtube.com/watch?v=TbuHuhiXVZA
    https://www.youtube.com/watch?v=3ZCzH6EqLHc

    ResponderEliminar
  4. http://culturafm.cmais.com.br/seguindo-a-opera/a-qualidade-do-canto-de-julia-lezhneva

    ResponderEliminar
  5. Julia Lezhneva - Händel
    Julia Lezhneva, Il Giardino Armonico, Giovanni Antonini
    https://www.jpc.de/jpcng/classic/detail/-/art/handel-in-italy/hnum/6678976

    ResponderEliminar
  6. http://www.klassikakzente.de/julia-lezhneva/videos/detail/video:372548/haendel-lascia-la-spina-cogli-la-rosa

    ResponderEliminar

Comente o Outras Escritas